Cientistas russos confirmam outra invenção de Keshe

Cientistas russos confirmam outra invenção de Keshe

Mais uma vez outra invenção de Keshe é confirmada pelos cientistas, desta vez referente àquilo que Keshe dizia já em 2007 sobre seu reator de garrafa de coca-cola, isto é, que é possível fazer a baixíssimo custo um grafeno de alta qualidade por auto-deposição sobre cobre. Leia os detalhes:
.
Com artigo científico publicado em 18 de novembro de 2015 na revista Scientific Reports, um cientista russo da Universidade de Glasgov em parceria com colegas da Universidade de Bilkent, na Turquia,.tem afirmado várias coisas que o sr. Keshe já vem apresentando com seu dispositivo reator garrafa de Coca-cola já a mais de sete anos atrás.
.
Embora o Dr. Dahiya coloque isto como novidade, um grupo de cientistas chineses já havia publicado praticamente a mesma coisa em agosto de 2013 com seu artigo intitulado “Síntese de grafeno sobre cobre por deposição de vapor químico (CVD) termalmente assistido usando plasma a baixa temperatura”. O artigo dos cienistas russos e turcos levou o título de “Síntese em larga escala de grafeno para dispositivos optoeletronicos flexíveis de alta performance”.
Segundo o artigo mais recente, e declarações do cientista chefe da pesquisa (ver link abaixo, em inglês), até então a deposição de grafeno sobre cobre exigia um cobre especial muito caro que custava 115 dólares o metro, e agora com o novo processo que ele afirma ter “descoberto” (que Keshe o perdoe), ele pode usar o cobre comum que custa 1 dólar o metro, o que barateia bastante os custos. Além do mais, em comparação com esse processo anterior bem mais caro, a qualidade do grafeno produzido no processo mais simples é muito melhor, de alta qualidade “oferecendo uma melhora significativa do desempenho elétrico e ótico de transistores de grafeno”. e uma redução no custo de produção em 100 vezes, mesmo continuando a se usar o processo CVD para produzir as folhas de grafeno”
.
Interessante que tudo isto Keshe já falava em 2007, quando da divulgação do seu reator de garrafa de coca-cola. Enquanto muitos riam de Keshe pela simplicidade do experimento e ainda chamando aquilo de “reator” de plasma, ele já falava cerca de 7 anos antes que o carbono do seu reator tão simples de garrafa tem as mesmas características que os cientistas turcos e russos acham que descobriram só agora, qual seja:
– deposição de grafeno sobre cobre (eletrodos) sob a forma de grãos (para posterior produção de folhas);
– produção de grafeno usando plasma em temperatura ambiente e pressão atmosférica normal;
– produção de grafeno de alta qualidade – supercondutor;
– possibilidade de produção de grande quantidade de grafeno;
.
Tudo isso em 2007 (patente WO2008113393-A2, de Keshe, pgs. 16 e 22).sendo que a descoberta pelos chineses de um processo de CVD a baixa temperatura e desta vez usando plasma se deu em 2013, conforme link abaixo.
. .
Mais uma vez o sr. Keshe saiu na frente com uma inteligência acima da média, e, se os leigos insistem em caçoar dele por chamar sua garrafa de coca-cola – com líquidos e eletrodos de cobre recebendo grafeno por deposição – como se tratando de um reator, os cientistas renomados estão copiando ele e aplicando as ideias dele para um nível de produção industrial de grandes folhas usando folhas de cobre de 1 metro quadrado substituindo os pequenos eletrodos que eram inseridos dentro da garrafa por Keshe (veja foto anexa)..
.
Estamos de olho.
.
Links:
2013, agosto – processo CVD, chineses:
http://www.nanoscalereslett.com/content/pdf/1556-276X-8-285.pdf
2015, novembro – processo 100 vezes mais barato usando cobre comum e resultando qualidade superior do material:
http://www.gla.ac.uk/news/headline_433699_en.html
http://www.nature.com/articles/srep16744.pdf

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.